NOTA DE ESCLARECIMENTO: ATENDIMENTOS MÉDICOS

Em virtude de áudios que foram veiculados em grupos de Whatsapp e da publicação realizada pelo jornal Folha de Sete Lagoas, em 25/11/2019, sobre atendimentos realizados no Centro Municipal de Saúde Jenny Negrão de Lima, a Prefeitura Municipal de Cordisburgo e a Secretaria Municipal de Saúde prestam os seguintes esclarecimentos:

1 – Os atendimentos foram realizados por profissionais da área da saúde que estavam de plantão nos dias 23 e 24 de novembro de 2019, que são aptos a realizarem atendimentos, haja vista que possuem registro nos seus respectivos conselhos e somente foram contratados pelo município após a verificação de todos os requisitos legais que são exigidos na contratação.
2 – Em relação ao atendimento do dia 23/11/2019, cumpre aclarar que o paciente, foi prontamente acolhido pela equipe de enfermagem do Centro Municipal de Saúde Jenny Negrão de Lima, que imediatamente acionou a médica para que fosse prestado o atendimento. Após ser avaliado, o paciente foi medicado e permaneceu em observação e posteriormente seguindo o protocolo a médica plantonista solicitou a transferência do paciente para o Município de referência, sendo este, Sete Lagoas.
3 – Quanto ao dia 24/11/2019, o paciente chegou ao Centro Municipal de Saúde Jenny Negrão de Lima em Cordisburgo, no período matutino, sendo avaliado pela médica plantonista, tendo sido informada pela acompanhante do paciente, que no dia anterior, o mesmo havia sido atendido na Unidade de Saúde de Paraopeba. Logo após ser avaliado pela médica, foram realizadas tentativas de contato com a Unidade de Pronto Atendimento de Sete Lagoas, mas não logrou êxito. Por isso, a médica utilizou o protocolo que é a transferência do paciente para o município de referência, mesmo sem haver conseguido comunicar-se com a equipe médica da UPA de Sete Lagoas.
4 – Salienta-se que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sete Lagoas faz parte da Rede de Atenção a Urgência e Emergência, sendo referência para toda região e do próprio município de Sete Lagoas. Dessa forma, a sua equipe médica deve estar preparada a todo momento para prestar qualquer tipo de atendimento, independente de comunicação prévia.
5 – A Prefeitura Municipal de Cordisburgo e a Secretaria Municipal de Saúde, lamentam profundamente a postura precipitada, adotada pelo médico da UPA de Sete Lagoas, em relação as ocorrências supracitadas.

Solidarizamos com as famílias que perderam seus entes queridos, rogando a Deus que dê força e conforto a todos, neste momento de profunda dor.

  • Vanusa Alves da Costa

    A saúde de Cordisburgo e uma vergonha e toda vez que prescisamos de atendimento somos obg a escutar comentários de funcionários do hospital ,quando passei mau que estava grávida procurei o hospital e foi obrigada a ouvir de uma funcionária se aquela era hora de chegar grávida no hospital fiquei indiguinada com o comentário até fiquei reseosa de voltar novamente passei mau anoite toda esperando o dia clariar pra ir ter meu filho ao hospital pra não ter que ouvir o mesmo comentário .

    • *

      Mas vc foi atendida? derrepente não falaram por mal visto q todos sabemos q p adoecer e ganhar neném não tem hora e o plantonista sabe q e obrigação dele atender a qualquer hora.mas vc ficou esperando o dia clarear para ir ao hospital?então não estava na hora se não vc teria ganhado em casa né .acho q foi num momento de descontração q o funcionário brincou com o outro e vc teve a infelicidade de ouvir .nem tudo é perfeito vamos olhar com outros olhos e lpor outro ângulo tornando a vida mais leve nem tudo e o q parece ser

  • Adriana pimenta

    A mais pura verdade eu estava presente pois trabalho no HJNL e presenciei tudo a médica não conseguindo o contato com a upa do telefone fixo pediu o número e tentou ligar do seu próprio celular

    • *

      Confio na saúde de Cordisburgo ,mtos exageram e não enxergam o lado bom de nada parece q são de mau com a vida e já saem de casa com uma carga de negatividade aí ouvem o q não era p ouvir e tudo desanda .precisamos de pessoas mais felizes o povo de cordis está mto frustado e descontam em quem está no trabalho cumprindo sua obrigação.

  • *

    Mas vc foi atendida? derrepente não falaram por mal visto q todos sabemos q p adoecer e ganhar neném não tem hora e o plantonista sabe q e obrigação dele atender a qualquer hora.mas vc ficou esperando o dia clarear para ir ao hospital?então não estava na hora se não vc teria ganhado em casa né .acho q foi num momento de descontração q o funcionário brincou com o outro e vc teve a infelicidade de ouvir .nem tudo é perfeito vamos olhar com outros olhos e lpor outro ângulo tornando a vida mais leve nem tudo e o q parece ser

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *